Outlander PHEV - A opção certa para a sua frota

Mitsubishi Outlander PHEV - A opção certa para a sua frota


Com Classe 1 nas portagens, vantagens fiscais a todo o nível e um preço abaixo dos 35 mil euros (com IVA deduzido), o Mitsubishi Outlander PHEV é uma excelente opção de carro familiar para substituir as tradicionais ofertas deste segmento.

Ainda muitas reticências quanto a vários aspetos que a indústria automóvel vai tentando resolver. Autonomia, fiscalidade, valores residuais e fiabilidade são algumas delas – que no caso do Outlander PHEV estão ultrapassadas. Com este modelo, a Mitsubishi conseguiu não só introduzir a sua tecnologia PHEV no segmento dos SUV, como fazê-lo em Portugal numa viatura familiar, Classe 1 e capaz de ser competitiva com outras tipologias mais habituais nas empresas portuguesas. Um estudo de custos de utilização encomendado pela Mitsubishi Portugal mostra como um Outlander PHEV fica mais barato que a carrinha do segmento D-premium mais vendida nas gestoras de frota.

A utilização de um Mitsubishi Outlander PHEV durante 48 meses e considerando 120 mil quilómetros percorridos fica em 28.625 euros, cerca de 2.300 euros mais barato do que o modelo mais vendido nas gestoras de frota do segmento D-Premium. Por cada 100 km, o Outlander PHEV tem um custo de 23,85 euros, quase dois euros a menos que a viatura escolhida para este comparativo.

É no combustível que a vantagem é conseguida, quando esta diferença para o período considerado é de mais de 3.800 euros entre as duas viaturas. Outro grande fator para que este TCO acabe por ser vantajoso para o Outlander PHEV é o seu preço, que sofre uma considerável redução por causa da dedução total do IVA sobre o seu PVP.

Mas este é apenas o impacto dos custos diretos da viatura sobre o TCO. Há ainda que considerar as vantagens fiscais que as empresas podem neste momento beneficiar, como a já referida dedução a 100% do IVA, o valor fixo do ISV em 562,5 euros, a dedução a 100% na fatura de eletricidade ou a depreciação em IRC até aos 50 mil euros. E ainda no valor da tributação autónoma mais reduzido, pelo facto de se inserir no segundo escalão com incidência de tributação reduzida a 10%, contra os 27,5% de uma viatura do mesmo escalão (≥25, <35K euros) com motor de combustão interna.

Relacionados


Outlander PHEV – A opção certa para a sua frota


Cardan e Agrival alinhadas na responsabilidade social​


Hyundai lança primeiro modelo com sistema de carregamento solar